Videochamada busca aproximar pacientes internados com covid e seus familiares
20
abr-21

Videochamada busca aproximar pacientes internados com covid e seus familiares

 

Nos hospitais, pacientes com covid-19 ficam isolados e internados em uma ala restrita, onde têm contato apenas com os profissionais que atuam na linha de frente de combate ao vírus. Para evitar contaminações, visitas não são permitidas, aumentando a saudade dos entes familiares e amigos e a sensação de solidão.

Foi pensando nisso que o HNSC desenvolveu um novo projeto para diminuir essa distância, já que muitos pacientes ficam internados por semanas. Agora os pacientes podem fazer videochamadas e conversar com a família.

Quem conta mais sobre essa novidade é a supervisora do setor de Serviço Social, Celina Navarro Grassi. “É uma demanda desde o início da pandemia e agora conseguimos um celular para fazer as videochamadas. Não é para todos os pacientes, há um estudo de caso antes para sabermos se ele quer ou se consegue fazer a videochamada. Quando o paciente não tem condições, nós solicitamos às famílias áudios para o paciente escutar e acredito que é muito reconfortante, tanto para a família que está longe e não o está vendo, quanto para o paciente que escuta a voz. Alguns se emocionam muito, é bem bacana. Quando a gente faz a chamada de vídeo as famílias ficam muito satisfeitas. Na ligação do dia seguinte, sempre tem elogios.”

Celina conta que, para prestar este acolhimento presencial aos pacientes internados, há também uma equipe composta por psicóloga e assistente social, que vão de leito em leito tentar amenizar um pouco a angústia do paciente. “Fora isso, temos também uma assistente social que liga para as famílias para saber como elas estão passando por esse momento, se estão recebendo as informações, se está tendo alguma dúvida, ou pendência que possamos ajudar de alguma maneira”, explica.

Boletim presencial

Além da videochamada, a supervisora explica que o HNSC está em fase de teste do boletim de saúde presencial, onde o familiar que está com um ente no CTI covid pode conversar presencialmente com o médico tirar as dúvidas. “Às vezes o olho no olho é o que o familiar precisa naquele momento. Os que acham que não devem ir, por outras questões, até mesmo da covid, vão continuar recebendo as ligações normalmente também. Estamos tentando ver qual a melhor maneira, respeitando todo mundo e todas as opiniões”.

Cartas de apoio

Outro projeto apresentado por Celina, e que já está sendo desenhado pela equipe são as cartas de apoio. Os primeiros parceiros são a AABB Comunidade e o Centro de Referência da Assistência Social – Cras Centro. Crianças de 6 à 15 anos, que participam de projetos sociais, poderão escrever para os pacientes do HNSC. Essas cartas passarão por um período de quarentena, antes de serem entregues, evitando assim qualquer risco de contaminação. Caso o paciente deseje responder, poderão ser enviados áudios para os coordenadores dos projetos encaminharem às crianças.

  • Compartilhar:

Comentários()

Receba nossa newslleter

E fique por dentro das notícias e novidades sobre o Hospital.