Este site utiliza cookies

Salvamos dados da sua visita para melhorar nossos serviços e personalizar sua experiência. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade, incluindo a política de cookie.

Pesquisa revela triste situação de hospitais públicos brasileiros, mas HNSC vai na contramão dessa realidade
11
jun-19

Pesquisa revela triste situação de hospitais públicos brasileiros, mas HNSC vai na contramão dessa realidade

 

Pesquisa recente do Conselho Federal de Medicina em 506 hospitais públicos do país revelou uma situação triste e, ao mesmo tempo preocupante, pois reflete diretamente no atendimento de saúde à população.  Segundo o estudo, realizado no ano passado, boa parte dos hospitais avaliados apresenta inconformidades, que vão desde a falta de materiais e medicamentos básicos até centros cirúrgicos sem área para higienização.

Os números mostram que, dos 102 centros cirúrgicos analisados, 3% não tinham área para higienização, o que é considerado um fato grave, já que essa falha aumenta as chances de uma infecção hospitalar. Foi constatado, ainda, que 33% não tinham foco cirúrgico com bateria, 22% não tinham negatoscópio para a leitura de imagens, 16% também não contavam com carro para anestesia ou monitor de pressão não invasivo e 12% não dispunham de equipamentos básicos como fio guia e pinça condutora.

Outro local avaliado pelo Conselho Federal de Medicina foram as salas de recuperação pós-anestésica. Conforme a pesquisa, 28% dos centros cirúrgicos não tinham salas de recuperação pós-anestésica, sendo que em 18% faltavam oxímetros e em 19% não havia carrinhos de emergência.

Infelizmente, essa é uma realidade vivida por muitos hospitais em diferentes regiões do país, que afeta milhares de pessoas, especialmente aquelas que dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, em Pará de Minas, apesar dos obstáculos enfrentados, o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) vai na contramão dessa pesquisa e oferece à população uma estrutura capaz de realizar os atendimentos.

Em seu centro cirúrgico, por exemplo, o HNSC conta com área para higienização evitando possíveis infecções dentro do ambiente hospitalar. A instituição também possui foco cirúrgico com bateria, negatoscópio para a leitura de imagens, carro para anestesia ou monitor de pressão não invasivo e os equipamentos básicos para os procedimentos. No que diz respeito às salas de recuperação pós-anestésica, o hospital de Pará de Minas conta com ambientes estruturados para acolher bem seus pacientes e otimizar o tratamento.

O HNSC tem se esforçado para melhorar a estrutura física e oferecer um atendimento cada vez mais humanizado à população de Pará de Minas e cidades que fazem parte da microrregião. Assim como qualquer instituição que depende de recursos públicos, o hospital paraminense também enfrenta dificuldades no aspecto financeiro, mas isso não o impede de correr atrás de alternativas para melhorar sua prestação de serviços.

  • Compartilhar:

Comentários()

Receba nossa newslleter

E fique por dentro das notícias e novidades sobre o Hospital.